Alimentação e Saúde,  Alimentação Saudável,  Antienvelhecimento,  Gastronomia,  Novos Rurais,  Saúde

O que são alimentos probióticos?

O termo probiótico deriva do grego e significa “pró-vida”, sendo o antónimo de antibiótico, que significa “contra a vida”.

Probióticos são microrganismos vivos que ajudam na digestão e que protegem o organismo contra as bactérias nocivas. São conhecidos como bactérias “boas”, que pré-existem no organismo, nomeadamente no intestino, mas também podem ser encontradas em iogurtes e leites fermentados. Também podem ser adicionados a outro tipo de alimentos como a comida infantil, leite, sumos e iogurtes. Os probióticos mais comuns são as bactérias dos géneros Lactobacillus e Bifidobacterium, e leveduras como o Saccharomyces spp.

Os probióticos melhoram a saúde geral do organismo, trazendo benefícios como facilitar a digestão e a absorção de nutrientes, e fortalecer o sistema imunológico.

Quando a flora intestinal está em desequilíbrio, o que acontece após o uso de antibióticos ou quando não se tem uma alimentação saudável e equilibrada, o intestino acaba por ser povoado por bactérias ruins, que não ajudam o sistema imunológico e deixam o organismo suscetível a doenças.

De realçar que, uma flora intestinal saudável e rica em probióticos começa a ser formada desde o nascimento.

Para manter a flora saudável, aconselha-se o consumo de pelo menos 1 alimento fonte de probióticos por dia, especialmente durante e após o uso de antibióticos,que acabam por destruir a flora intestinal saudável.

PARA QUE SERVEM OS PROBIÓTICOS?

Os principais benefícios dos probióticos:

  • – Facilitam o processo digestivo;
  • – Diminuem diarreias, gases intestinais e obstipação;
  • – Previnem as infeções provocadas por fungos, leveduras ou bactérias nocivas;
  • – Produzem antibióticos naturais que podem combater infeções;
  • – Melhoram a saúde da pele;
  • – Estimulam o sistema imunitário.

COMO TOMAR PROBIÓTICOS?

Existem duas formas principais de ingerir probióticos: a primeira é feita através do aumento do consumo de alimentos com probióticos naturais, como o iogurte ou o kefir, por exemplo, e a outra é através do uso de suplementos com probióticos.

PROBIÓTICOS NATURAIS:

  • – Iogurtes naturais: são a principal e mais fácil fonte de probióticos no mercado, mas também existem versões de iogurtes com sabor que mantém as bactérias benéficas vivas;
  • – Kefir: é um produto fermentado com levedura e bactérias que fica semelhante ao iogurte, mas possui um teor mais elevado de probióticos;
  • – Leite fermentado: são produtos especiais que geralmente contêm Lactobacillusadicionados pela indústria, sendo o Yakult o mais famoso;
  • – Kombucha: uma bebida fermentada feita principalmente a partir do chá preto;
  • – Produtos orientais à base de soja, legumes e verduras, como Miso, Natto, Kimchi, que podem ser comprados em lojas especializadas.

SUPLEMENTOS DE PROBIÓTICOS:

Além dos alimentos, os probióticos também podem ser consumidos na forma de suplementos em cápsulas, líquidos ou saquetas, que devem ser diluídos em água ou sumos naturais para serem consumidos e podem ser encontrados em farmácias e lojas de produtos naturais.

Existem vários tipos de suplementos, que incluem entre 1 até 10 tipos diferentes de probióticos. Os mais importantes normalmente são:

Bifidobacteria animalis, Bifidobacteria bifidum, Bifidobacteria breve, Bifidobacteria longum, Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus reuteri, Lactobacillus rhamnosus, Lactobacillus fermentum.

Quanto maior a diversidade de probióticos, assim como o número de bactérias dentro de cada comprimido, melhor será o suplemento, pois facilitará o desenvolvimento mais rápido de uma flora intestinal saudável. Idealmente os probióticos devem ser ingeridos antes ou logo após uma refeição, para que os alimentos ajudem as bactérias a sobreviver ao ácido gástrico e a chegar até ao intestino, onde podem multiplicar-se mais facilmente.

É importante lembrar que o consumo de probióticos requere uma alimentação saudável rica em fibras, pois as fibras são os principais alimentos para os probióticos, favorecendo sua sobrevivência no intestino.

*Deve sempre falar com o seu médico ou farmacêutico para determinar quais os tipos de probióticos mais adequados para si.

Diferença entre probióticos e prebióticos:

Enquanto os probióticos são bactérias saudáveis que habitam no intestino, os prebióticos são fibras que servem de alimentos para os probióticos e que favorecem a sua sobrevivência e proliferação no intestino.

Alguns exemplos de prebióticos naturais são: aveia, cebola, alho ou banana verde.


Fonte: © SIC Mulher * Informações retiradas do site das Farmácias Portuguesas e do site Tua Saúde.

Please follow and like us:
0

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Show Buttons
Hide Buttons

Enjoy this blog? Please spread the word :)